segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Salve Pátria - Câmara Cascudo


Abrirei este singelo "blog" com uma bela poesia patriótica de Luís da Câmara Cascudo, maior folclorista do Brasil (embora não se julgasse sequer um folclorista, considerando Gustavo Barroso - seu grande amigo e companheiro de militância na Ação Integralista Brasileira - o "mestre incontestável do folclore brasileiro"), além de um dos mais brilhantes poetas, jornalistas, etnólogos, sociólogos, historiadores e ensaístas jamais nascidos neste País.

Salve Pátria !

Mãe de heroísmos, vida, força, esplendor, esperança nossa, salve ! A vós bradamos, os humildes soldados de vossa grandeza, e a vós suspiramos, gemendo e sonhando nesta hora de combate. Ela, pois, advogada do nosso passado, a nós volvei, perpetuamente, os exemplos dos nossos mortos e depois da batalha, conservai-nos puros ante vossa presença augusta.

Bendito seja o fruto da vossa história. Oh nobre ! Oh altiva ! Oh sempre gloriosa Pátria, mantem-nos fiéis ao espírito e à Terra do Brasil, para que possamos viver em vosso serviço e morrer defendendo as cores sagradas de vossa BANDEIRA IMORTAL !

(Publicada na Revista "Anauê" em agosto de 1935)

3 comentários:

Dando a Letra disse...

Parabéns pela iniciativa...
Espero poder encontrar aqui textos de Florbela Espanca, entre outros.
Joilson Kariry Rodrigues
São Paulo - SP
Brasil

Victor Emanuel disse...

Muito obrigado pelos comentários elogiosos, nobre amigo. É claro que serão colocados aqui poemas de Florbela Espanca!
Victor Emanuel

N.I.E.R.J. disse...

Rio de Janeiro 29 de setembro de 2008

Parabéns por buscar um ótimo texto do escritor Câmara Cascudo na revista ilustrada Anaue!

Infelizmente poucas pessoas tem conhecimento que alem de Cascudo outros grandes escritores participaram do sucesso desta revista.

Parabéns.

Jorge Figueira